Novo Serial Killer? Força-tarefa caça caseiro que assassinou brutalmente 3 pessoas em GO; uma delas era um bebê

Novo Serial Killer? Força-tarefa caça caseiro que assassinou brutalmente 3 pessoas em GO; uma delas era um bebê

As polícias Civil e Militar de Goiás revelaram que montaram uma força-tarefa com pelo menos 50 pessoas, cães farejadores e até mesmo um helicóptero no intuito de caçar o caseiro Wanderson Mota Protácio. O jovem de 21 anos, levou pânico e terror ao Entorno do Distrito Federal, depois que foram revelados os crimes que ele cometeu.

Ele é suspeito de matar a própria mulher, que estava grávida junto com a enteada de 1 ano, de forma fria e cruel. Wanderson também está sendo acusado de matar um fazendeiro e roubar seu carro. Assim que o crime foi revelado o nome do assassino passou a ser vinculado ao de Lázaro Barbosa.

Advertisement
Advertisement

Segundo informações os crimes ocorreram no domingo e agora as buscas têm como um dos focos principais a região de mata de Abadiânia, a polícia acredita que ele esteja se escondendo na mata, para que assim possa dificultar o trabalho dos policiais. Rânia Aranha Figueiro, de 21 anos, estava grávida, e a enteada Geysa Aranha da Silva Rocha foi assassinada com golpes de faca.

Foi revelado que o casal teve um desentendimento e por conta disso, o homem matou a esposa e a filha, e depois ele foi até a casa onde o patrão morava e furtou sua arma. Depois ele foi e matou friamente Roberto Clemente de Matos com um tiro na cabeça.

Advertisement

A esposa do fazendeiro contou à polícia que o homem tentou abusar dela, antes de roubar o carro da família, ela chegou a tomar um tiro e caiu no chão. O veículo que ele roubou, foi abandonado na estrada e agora a polícia busca por seu paradeiro, as famílias da região onde tudo aconteceu revelaram que estão com medo do criminoso.

À TV Globo, a produtora rural Simone de Jesus, que ajudou a socorrer a vizinha, revelou que ela ficou extremamente ferida. “’Ele chegou lá, conversou, tirou a arma e atirou nele [no fazendeiro] e me machucou, me bateu, tentou me violentar’, foi isso que ela falou para mim. Eu falei: ‘Você está muito machucada’. E ela falou: ‘Estou. Muito machucada’”, pontuou Simone.

Advertisement

Nas redes sociais o crime já se tornou um dos mais comentados, e os detalhes seguem aterrorizando os moradores da região.

Advertisement

admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *