Jovem morre após realizar um exame bastante comum, sua família fica arrasada; “Tomem muito cuidado”

Jovem morre após realizar um exame bastante comum, sua família fica arrasada; “Tomem muito cuidado”

Jaqueline Ferreira de Almeida, 32 anos, teve uma morte muito triste, depois de passar em um exame muito frequente, a família da menina está muito arrasada e culpa os médicos pela morte.

Segundo familiares da vítima, ela era saudável e nunca adoeceu. O responsável pelo procedimento nega o não cumprimento.

Advertisement
Advertisement

Jaqueline, ela estava fazendo endoscopia enquanto um técnico aplicava um produto no estômago, isso é feito em pacientes que já estavam com o estômago reduzido, mas voltaram a engordar.

Esse tipo de exame é muito comum e realizado em regime ambulatorial, e geralmente tudo vai bem e os pacientes recebem alta hospitalar logo em seguida. Infelizmente, não foi o que aconteceu com Jaqueline.

Advertisement

Segundo a família, a jovem não conseguiu expelir os gases injetados durante a endoscopia e seu estado de saúde piorou.

O marido da vítima, Valderi Brito, disse que sua esposa só foi transferida da clínica para o hospital no início da noite. No hospital, ela foi submetida a outra operação e foi internada na UTI, mas não resistiu e morreu várias horas depois.

Advertisement

“Queremos uma explicação, uma busca pelo que realmente aconteceu. Por que demorava para cuidar, mais atenção para o caso ”, revela o marido, que tem uma filha de 11 meses de Jaqueline.

Segundo Brito, o médico responsável pela endoscopia descobriu a ruptura do intestino de Jaqueline apenas na sala de cirurgia.

Advertisement

“O intestino estava tão distendido, o abdômen tão inchado que naquele ponto ele não aguentava e [faz um som indicativo de uma lágrima] para aliviar […] acho que” ele estava “muito inchado, só isso, e talvez deva ter estragado no final da tarde. […] Só esperei a ressuscitação cardiopulmonar e fui para a sala de cirurgia. Eu não sabia onde estava. Mas eu sabia que havia um problema “, falam em trechos de áudio.

“Desculpe, eu não queria que fosse esse o caso. Eu queria que ela estivesse com você hoje, sua filha. Vou fazer o meu melhor. Mas assim não posso fazer mais do que sei. Estou arrasado, arrasado”, diz o médico.

Advertisement

O caso será investigado pela 1ª Delegacia (Asa Sul) para apurar o que causou a morte da mulher.

Advertisement

admin

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *